segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Carta aos Pombinhos











Meus caros irmãos de jornada




Felicito-os nesta noite iluminada em que temos a gratidão de participar de mais um momento de amor e fraternidade, no qual temos a oportunidade de praticar o exercício do amor ao próximo, emitindo os pensamentos mais sublimes ao nosso iluminado casal.


È com grande orgulho que escrevo essas palavras aos nossos queridos pombinhos com tom de carinho e amizade, dizendo a vocês que o amor é o sentimento maior. Ele representa os verdadeiros valores existentes na vida no qual nesta noite, sigo vocês como exemplo de união, respeito e vontade de querer se doar ao próximo.


Carlos, meu queridíssimo veterano e amigo. Não há nada melhor que poder compartilhar com você a estrada da vida. Sua amizade é consoladora, idealizadora e inspiradora. Outro dia mesmo eu disse a minha mãe. Quero ser igual a você quando crescer!


Apesar de o mundo desacreditar da esperança, esquecer dos bons sentimentos, fazer apologia a violência e cultivar a miséria, sua força e garra são marcas evidentes em seu caráter que como indivíduo observador que sou, vejo através de você esperança em um mundo melhor e mais digno. É meu amigo! Não sei se mereço tudo isso, mas se Deus permitiu que fôssemos amigos, é porque com certeza ele quer o melhor pra mim.


Fico feliz que ao seu lado estará uma mulher maravilhosa que tive a oportunidade de conhecê-la e me tornar amigo logo de cara. Seu otimismo e vontade de querer que as coisas aconteçam, denotam seu amor aos seus ideais, agarrando-os com determinação e disciplina. Débora, Fico grato pelo seu entusiasmo e por me ensinar que os nossos sonhos podem ser concretizados e que quando queremos algo com todas as nossas forças, elas se realizam. Ohhh!! Vou te contar uma coisa... eu sei que homem não é muito bom em demonstrar sentimentos em público, mas esse aí quando fala de você parece que vai se derreter todo. Nossa!! Olha só, ta “gamadão”, eu pensava!


Carlos, vê se cuida bem dela porque você realmente encontrou a morena que estava procurando. Débora, não se zangue se ele quiser assistir o jogo do corinthians, afinal o futebolzinho faz parte né!


As oportunidades que a vida nos oferece são efêmeras, e se não tivermos abertos aos valores que realmente interessam, perderemos muitas coisas em nossa vida. Libere mesmo! O coração está aí pra bater forte e exemplificar o amor. Hoje, olhando pra vocês, sinto-me orgulhoso e mais fortalecido de acreditar que amar é não ter medo de encarar face a face as dificuldades da vida, é saber perdoar nossas falhas, é se resignar ao próximo, e trabalhar para o progresso mútuo.


Sendo assim, despeço de vocês deixando meu recado cordial e oportuno. Que essas palavras sejam o meu presente intangível que só as suas almas podem abrir e apreciar. Podem ter certeza, nelas estão os mais sinceros votos de amor e carinho que com muito orgulho entrego a vocês agora na condição de Senhor e senhora Bonacim.


Muito obrigado

sábado, 11 de outubro de 2008

Hoje é outro dia...









Hoje é outro dia

Desperto na esperança de novos tempos

Como a fênix, sinto-me ressurgindo

A caminhar pelos novos desafios da vida


Busco nas palavras meu conforto

Na escrita minha válvula de escape

Mas meu coração permanece em paz

Porque se doar nunca é demais


Plantar os valores que acreditamos

É certeza de colheita vindoura

Ontem pode ter descido uma tempestade

Mas Hoje, o clarão do sol traz nova esperança


Nunca deixarei de olhar nos olhos

Manter-me-ei sempre erguido para os desafios

Amar alguém não é pecado

Pecado é não amar quem te faz bem


Abra o coração que nunca mais temerás

Porque quem ama não tem medo

Quem ama sabe esperar a hora certa

E eu estarei aqui quando chegar


Hoje é outro dia...

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Estamos em Festa




E a cidade está em festa. “Cervejadas”, carreatas, shows e muita gente pulando de alegria. Será copa do mundo? Do jeito que está a seleção eu acredito que não. O Dunga está na corda bamba. (risos). Ah! É verdade. Mais uma vez o compromisso (obrigação) de apertarmos um botãozinho, para decidirmos o futuro, foi acionado.


Mas eu gostaria de entender o porquê de tanta exaltação assim. Estamos comemorando o que? É engraçado como funciona a mente do povo brasileiro. Todos sabem que a história do país tem em sua origem a exploração de seus recursos naturais. Crescemos escutando que somos um povo sofrido e trabalhador. A miséria sempre fez presente em forma de educação, saúde, segurança, trabalho e cultura. É de se espantar que o Brasil viva nessa realidade absurda com tantas terras agricultáveis, diversidades biológicas, águas, e recentemente petróleo em abundância. Agora eu me pergunto: Por que ninguém faz festa em final de mandato? Ninguém sabe como será daqui pra frente! Ou será que alguém tem uma bola de cristal?


Mas de uma coisa o povo brasileiro já demonstrou muito bem. Ninguém quer perder. Já somos tão agredidos pelo valor do salário mínimo, desemprego, falta de habitação, altos impostos, etc. Mas quem está preocupado com isso. Eu quero é ganhar e “bebemorar”, afinal, somos o país do penta.


Somos revoltados com a corrupção dos políticos, mas será que se acharmos uma carteira recheada de grana a devolveremos? Colocar a culpa neles é fácil, mas quero ver quem realmente faz a sua parte nessa nação que, aos pouco, vejo perder sua identidade em demasia. É triste pensar que o “jeitinho brasileiro” ainda predomina nas veias dos brasileiros. É mais gostoso né! Rola a maior adrenalina! Afinal, temos que comemorar! Não podemos desanimar! É festa! O tempo é curto e precisamos aproveitar a vida.


As eleições acabaram. Daqui para frente serão mais quatro anos para escrever a história santa-rosense. Os candidatos em 1° de janeiro de 2009 estarão todos para formalizar seus compromissos com o nosso município. Torço para que o povo realmente esteja certo. Que realmente votaram pensando nos melhores representantes que poderíamos ter neste momento. Que o “jeitinho brasileiro” tenha sido eliminado. Que não tenham votado em causa própria. Que não tenham votado porque é parente, bonzinho ou “coitadinho”. Enfim, que os representantes tenham a total consciência de seus deveres para com a população e conseqüentemente a constituição, afim de votarem leias sábias para o progresso de nossa querida Santa Rosa de Viterbo.


Espero que essa festa, que tomaram parte, não seja em vão, e que possa durar até o final de 2012. Lembrem-se, foram feitos muitos compromissos à população, e o dever é cobrar cada proposta que os próprios candidatos assumiram publicamente por meios tácitos e escritos. Rogarei todos os dias, para que vocês tenham realmente acertado seus votos, e que em vez de zumbidos, reine a paz de suas consciências...


André Luís Salgado

Cidadão Santa-rosense

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Divina Luz


No caminhar da alvorada

Vejo o lume das estrelas se apagando

Nascendo do lindo horizonte

A luz divina do sol de primavera


No limiar da juventude

Sonho com a vida futura

No céu vejo o lindo firmamento

De negro para o azul da mansuetude


Hoje na forma adulta da matéria

Vejo-me a caminhar nos trilhos da obscuridade

Mas vigilante, procuro acender a luz divina

Para iluminar o caminho da espiritualidade


Com a brandura de suas palavras

Rogo a paciência, o carinho e o perdão

Abro a ti a porta da sabedoria e do amor

Meu senhor! Amo- te como seu humilde servo


Os ventos uivam no silencio da noite

Mas não sinto mais o frio da madrugada

Seu cobertor de misericórdia me aquece

Dando-me o manto consolador da vida


Hoje eu agradeço a ti

Aprendi contigo o que é o amor

A caridade corre o sangue de minha alma

O perdão, exercício diário de dedicação


Faça-me de mim seu instrumento de ação

Deixando-te aberto para exemplificar sua lição

Dos mais ditosos mundos do porvir

As eternas lições da imortalidade


Não há mais estrelas no céu

A claridade providencial anuncia o dia

O amor em sua natureza incondicional

Legisla pelo progresso da humanidade

Blogger news

About

Loading...

Blogroll

Pesquisar este blog

Blogger templates