quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Saudades de Sírius








Ao cair da tarde de louvor

Nascem os primeiros raios do infinito

Astros luminosos sustentam o firmamento

Substituindo o Sol, nossa Fonte de Vida


Quando ergo os olhos para eternidade

Transcendo-me para as moradas de meu pai

Que na eternidade as cria sem cessar

Renovando a esperança de suas criaturas de amor


Não há mais corpo

Ao longe deixo minha atual casinha

De uma esfera azul anil, torna-se um cisco no espaço

Dando lugar a mundos incomensuráveis a visão terrestre


Sírius de repleta beleza

Senhora de todas as minhas certezas

Choro mais uma vez em seu encontro

Como o reencontro que um pai tem por seus filhos


Mãe de todos os mundos

Acolhe seu filho humilde a sua luz

Clareia-me o espírito de paz

Dar-me o alento doce de sua vibração


Quanta saudade Deus de misericórdia!

Amores tangíveis vibrando pelo espaço

Como fluidos etéreos emanados pelo espaço

Abastecendo o progresso universal


Nunca a deixarei estrela da vida!

Em seu nome pregarei a sabedoria

Cobrirei vidas esquecidas e encolhidas

Umidificarei os lábios secos da afazia


Amo-te! Sol de todas as grandezas

Contigo eu vivo minha missão edificante

Volto agora ao singelo mundo, fortalecido

Contemplando os primeiros raios de aurora

Jornada de uma vida















O André Luiz, desencarnou

Mas o Luís Salgado,

Ainda está ao meu lado


Nas caminhadas da vida me perco

Mas este meu amigo com muita calma

Clareia as sombras e ilumina minha’alma


Na magnitude Divina

Pude desfrutar nesta vida

De Espírito amigo, com muita sabedoria


Nos véus da ignorância,

Muitas vezes me encontro

E mais uma vez este amigo

Estende as mãos e me levanta


Sempre que a tristeza aparece

Nossas mentes se entrosam

Por telepatia conversamos

E as amarguras extravasam


Nos estudos de Kardec

Dividimos a humildade

Nas ações do dia a dia

Exercitamos a Caridade


E assim o tempo passa

Jogando prata em nossas cabeças

Marcando a alma, com lições de vida

E deixando no corpo, lembranças de longa subida.


Autora: Michele Pozitano


"Este poema foi concebido por minha irmã espiritual Michele Pozitano. Não sei se o espaço é merecedor de tanto amor e carinho a meu respeito. Apesar do poema se relacionar a mim, não podia deixar de exibi-lo. Acredito que o que importa aqui é a demonstração dos sentimentos mais sublimes que podemos ter na vida que é o amor ao próximo. Como divulgador da doutrina, não poderia deixar passar este exemplo belo e cristão. Quero que tomem o texto com exercício de dedicação ao proximo como minha irmã de alma a fez para mim. Façam aos seus entes queridos. Escrevam palavras de otimismo e conforto. Critiquem de forma auxiliadora. Tenho certeza que tornaremos o nosso mundo mais belo e regenerado. "

Nota: André L. Salgado


domingo, 23 de novembro de 2008

Luzes do Alfabeto











A é para AMOR

B nos ensina BRINCAR

C faz a gente CRESCER

D nos aquece a DOÇURA


E traz de volta a EESPERANÇA

F deixa a gente FELIZ

G nos faz ser GENTIL

H propõe Harmonia


I faz a mente ILUMINAR

J nos diz :nunca JULGAR !

K nos desperta: estude kARDEC !

L te ensina ser LIVRE


M afirma:exercite a MEMÓRIA

N sugere agir com NATURALIDADE

O avisa: fuja do ÓCIO

P te explica: a saúde vem com o PERDÃO


Q nos convida a valorizar as QUALIDADES !

R te ensina REZAR

S pratique a SABEDORIA

T o tempo afirma: tenha TOLERÂNCIA !


U sempre seja ÚTIL

V destaque suas VIRTUDES

X o “X” é difícil,mas podemos evitar atitudes XUCRAS

Z te aconselha: age com ZELO !


Autoria e contribuição de Michelle Pozitano, querida irmã de jornada.

21/11/08

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Pastores da Imortalidade











Nas trevas da amargura e solidão

O desconsolo do âmago assola a vida

Beirando aos aflitos de amor

Impera o abismo da intolerância e discórdia


Corações despedaçados derramam o sangue do orgulho

Mentes perturbadas e desvanecidas escurecem as vistas

Vales imensos de melancolia e ódio

Empalidece rostos de desespero e temor


Da lagarta à mariposa aguardamos o despertar

Verdadeiros mensageiros trabalham incessantemente

Resignados ao amor de cristo

Vivem na eternidade auxiliando os irmãos aflitos


Deus de infinita sabedoria e amor

Dignifica-nos a tarefa diária do exercício cristão

Lecionada de forma ímpar e incondicional

Aos rebanhos do cosmo infinito


Trabalhemos! Preenchamos nossas almas de ternura.

Despertemos as almas inóspitas para verdadeira vida

Dediquemos nossos amores aos irmãos aflitos

Não esmorecemos diante ao caos que perece nossas vistas


Confiemos em nosso pai misericordioso

Somos irmão de jornada terrena

Não atingiremos ao pai se não aprendermos a amar uns aos outros

Não haverá mais ovelhas desgarradas


Caminhemos unidos com certeza de esperança

Que juntos marcharemos a outros mundos

Selando o compromisso de dignificar nossa casa

Decepando integralmente as trevas da ignorância

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Amor Divino















Idéias brilhantes irradiam pelos astros

Em mundos regeneradores vivem a esperança

Espíritos consoladores norteiam os rumos das almas

Leis imutáveis regem a perfeição


Terra nossa querida casa

Um dia terei de deixá-la

Com amor a levarei comigo

Pelo cosmo infinito


Outros astros contemplaram as glórias

A beleza e a pureza serão estados inerentes da espiritualidade

Mas não estarei sozinho, meus amigos

Comigo levarei o amor que tenho por vós, irmãos


Lá reencontrarei meus entes amados

Da sinestesia musical esperarei enxergando melodias

Até que toda família se reúna novamente em júbilos

Marchando em conjunto ao progresso infinito

Luz Cristã














Entre os aflitos da Humanidade

Encontramos o zelo necessário em suas tuas palavras

O conforto primordial soa como melodia

Guiando-nos ao amor , caridade e sabedoria


Em terras de almíscares e jasmins

Nasceu a eterna luz da espiritualidade

De pinheiros e carvalhos humanizou o trabalho

Com palavras e gestos divinificou o orbe terrestre


Tuas palavras acenderam a chama

O calor e a claridade ainda ecoam por toda parte

Lágrimas de esperança brotam na pátria espiritual

Que aceitam a caminhada rediviva de cristo


Tomemos como exemplo o cristianismo primitivo

Que se fez presente nas primordiais eras da humanidade

Semeando contigo o verdadeiro sentido da vida

A exemplo dos mártires do ideal cristão

Blogger news

About

Loading...

Blogroll

Pesquisar este blog

Blogger templates