quarta-feira, 24 de junho de 2009

Sinestesia da Vida













Olhares dignificados de melodia

Que acaricia o pôr do sol de cada dia

Veja os perfumes reluzentes dos campos

Lacrimejando-nos palavras de alegria


Vozes que iluminam a vida

Sem deixar de ouvir as lições do dia

Como brisas de acalanto frescor

Verbalizem-nos os aromas dulcificados de suas palavras


Olfatos de profunda visão celestial

Respirem as frases que nos eleva ao alto

Expirando o lodo amargo dos pântanos

Desobstruindo-nos os caminhos para ditosas sinfonias


Mãos que respiram almas aflitas

Que fitam os irmãos desamparados

Impregnem de canções sublimes

Estendendo-nos palavras de devoção


Ouvidos que enxergam a solidão

Acariciem-nos com as sonoras lições de perdão

Sempre preparados para o fel da melancolia

Exemplificando-nos com frases de profundo silencio e entendimento


Autor: André L. Salgado

Um comentário:

Lívia disse...

Lindíssimo! vc tava muito inspirado né! hehehee
bjoss, continue escrevendo assim

Blogger news

About

Loading...

Blogroll

Pesquisar este blog

Blogger templates